Fim do seminário “Moral Sexual Civilizada no século XXI”

Oi pessoal, queria agradecer a todos pela participação em mais um Seminário do CEPP. Em “A moral sexual civilizada no século XXI” podemos ter um importante diálogo sobre os enquadres da pulsão sexual em nosso tempo. Para isso, passamos por diversos temas importantes, pelo corpo, pela moral, pela orientação, identidade, etc.
 .
As leituras, pesquisas e discussões me ajudaram na elaboração do artigo sobre o filme “Hoje eu quero voltar sozinho” e no trabalho que apresentei na UFMG sobre o “Corpo Utópico” – além de ajudar ainda a equipe do CEPP no planejamento para o próximo semestre, quando ofereceremos uma Jornada sobre o mesmo tema do nosso seminário. Fiquem atentos na inscrição para Jornada e já reservem a data de 26 de setembro. Será um momento muito importante e contaremos com dois grandes nomes da psicanálise de Minas Gerais.
.
Nós, do CEPP, nos esforçamos para que nosso Centro de Estudo continue servindo de uma referência para o endereçamento de discussões sobre psicanálise em nossa região, e a presença e participação de vocês é fundamental para manter viva nossa proposta. Espero revê-los  em breve.
.
Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, favor entrarem em contato.
Grande abraço a todos e boas férias.
.
Beto Oliveira

Artigo: “O intercâmbio impossível da adolescência: análise psicanalítica sobre o despertar da sexualidade por meio do filme ‘Hoje eu quero voltar sozinho’ de Daniel Ribeiro”

Publicado na Revista Estilos da Clínica (USP) artigo escrito pelos membros do CEPP Humbrerto Moacir de Oliveira e Virgínia Souto Maior sobre o filme “Hoje eu quero voltar sozinho”, do diretor Daniel Ribeiro. O premiado filme é não apenas uma ode à delicadeza e beleza do surgimento do amor homossexual que entremeia a adolescência do cego Leo, como é também um arremedo da construção da sexualidade de todo ser humano.

O artigo“O intercâmbio impossível da adolescência: uma análise psicanalítica sobre o despertar da sexualidade por meio do filme ‘Hoje eu quero voltar sozinho’ de Daniel Ribeiro” foi publicado no volume 20 da revista, n.1 (2015), disponível na internet através do link: http://www.revistas.usp.br/estic/issue/view/7477

Obs: Existem duas versões do filme, uma em curta-metragem e outra em longa. Embora ambas as versões abordem a mesma essência, elas apresentam tramas e contornos distintos. O artigo privilegiou os caminhos do longa-metragem, abordando temas que não estão explícitos no curta. O curta está disponível na Youtube através do link: https://www.youtube.com/watch?v=1Wav5KjBHbI

I JORNADA DO LABORATÓRIO TRANSDISCIPLINAR: APRESENTAÇÕES DE TRABALHOS (DIA 25.06.2015)

Local: Auditório Professor Bicalho (Campus da UFMG/FAFICH)

9.00 as 10.10 – MESA 01: CORPO E PARCERIAS SINTOMÁTICAS
1- O corpo elevado à dignidade da Coisa: há sublimação na performance?
Expositora: Camila Ferreira Sales
2- O contraespaço do corpo ou o corpo como “a grande cama dos pais”
Expositor: Humberto Moacir de Oliveira
3- O acontecimento de corpo na experiência de Antonin Artaud
Expositora: Marília Aparecida Moreira
DEBATEDOR: Marconi da Costa Guedes

.
10.10 as 11.20 – MESA 02: ENTRE ÉDIPO E TOTEM E TABU: MITOS CONTEMPORÂNEOS?
1- A culpa escrita
Expositora: Daniela Pimentel
2- Tabu e incesto: análise de um fragmento de um caso de neurose obsessiva
Expositora: Marina Soares Otoni
3- Mário, entre o pai totêmico e o pai edipiano
Relatora: Adriana Renna de Vitta
DEBATEDORA: Beatriz Espírito Santo
.

11.20 as 12.30 – MESA 03: MUTAÇÕES FAMILIARES
1- Realismo e nominalismo e a família contemporânea
Expositora: Patrícia T. Ribeiro
2- Mosaico Familiar: peças em desordem?
Expositora: Andrea Alves Rodrigues
3-Novas Configurações Familiares?
Relator: Marcus Vinicius Neto Silva
DEBATEDOR: Humberto Moacir de Oliveira

.

12.30 as 13.30: Almoço

13.30 as 14.40 – MESA 04: MUTAÇÔES FAMILIARES
1- Adolescência apocalíptica enquanto luto de uma ideologia
Expositor: Luiz H. C. Teixeira
2- Romances Familiares e a construção fantasmática do sujeito
Relatora: Isa Gontijo Moreira
3- Carlos e minhas mães. Adoções gays… quando a lei não responde
Expositor: William J. dos Santos Figueira
DEBATEDORA: Ângela Vorcaro
.

14.40 as 16.00 – MESA 05: MULHERES, FEMINIZACAO E SEGREDOS
1- Laços de parentesco a partir de audiências de reconhecimento de paternidade
Expositora: Cecília Lana Nascimento
2- A transparência do gozo da mãe e o delírio como segredo
Expositora: Laura Felix
3- Putaaaaa: erotismo e mal-estar
Expositora: Márcia Coeli
4-A feminização do mundo
Expositora: Cássia Matilde Túlio
DEBATEDORA: Márcia Rosa
.

16.00 as 17.10 – MESA 06: PARCERIAS SINTOMÁTICAS
1- “Eu sou Joãozinho”
Expositora: Rosemary Gomes de Carvalho
2- Depoimentos sem danos em crianças e adolescentes vitimas de alienação parental
Relatora: Luciana M. Reis Moreira
3- A função psíquica do brincar
Expositora: Isabela Vieira de Almeida
DEBATEDOR: Saulo Carvalho

Divulgação: I Jornada do Laboratório Transdisciplinar: Família, Parentalidade, Parcerias sintomáticas

O CEPP divulga e convoca seus membros e participantes a se inscreverem na I Jornada do Laboratório Transdisciplinar (UFMG): Família, Parentalidade, Parcerias sintomáticas.

O evento acontecerá nos dias 25 e 26 de junho no Auditório Prof. Luiz Bicalho e Auditório Sônia Viegas, ambos no Campus da UFMG (FAFICH).

INSCRIÇÕES NO BLOG: http://labtransufmg.wordpress. com
OBS. SERÃO FORNECIDOS CERTIFICADOS.

LabTrans

Alguns membros do CEPP participarão do evento, segue os horários de seus trabalhos:

Quinta: 9.00 as 10.10 – MESA 01: CORPO E PARCERIAS SINTOMÁTICAS

“O contraespaço do corpo ou o corpo como “a grande cama dos pais””
Expositor: Humberto Moacir de Oliveira

“O acontecimento de corpo na experiência de Antonin Artaud”
Expositora: Marília Aparecida Moreira

Quinta: 14.40 as 16.00 – MESA 05: MULHERES, FEMINIZACAO E SEGREDOS

“A feminização do mundo”
Expositora: Cássia Matilde Túlio

Sexta: 13.30-14.40h. Núcleo Parentalidade

“Multiparentalidade, monoparentalidade, homoparentalidade e parentalidade sócio-afetiva”
Expositor: Rodrigo Cunha Pereira – Advogado de Família. Presidente do Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBDFAM)
Debatedores: Doutoranda Virgínia Sanábio (UFMG) e Mestrando Luciano Pacheco Lacerda (UFMG)

Obs: Mais informações no cartaz acima ou no blog: http://labtransufmg.wordpress. com

Att.

Beto Oliveira (coordenador do CEPP)

O amor nos tempos do triunfo do gozo e dos dispositivos – Seminário 27/06

08 Amor desarmado - Bouguereau

Tela: Amor desarmado, de Bouguereau

O próximo e último encontro do seminário “Moral Sexual Civilizada no Século XXI” será dia 27 de junho. Abordaremos o tema “O amor nos tempos do triunfo do gozo e dos dispositivos”. Afinal, falar de sexualidade também é falar de amor.

Para esse encontro separei um texto que apresentei num evento do Pitágoras. Esse texto foi escrito a partir de algumas reflexões do Marco Antonio Coutinho Jorge. A discussão está no livro “Fundamentos da Psicanálise” num capítulo que se chama “Amor, desejo e gozo”.

Também compartilho com vocês um texto que escrevi sobre o amor para o jornal Diário do Aço, não aborda tanto a questão da contemporaneidade, mas pode nos ajudar em alguma discussão: http://diariodoaco.com.br/noticia/94310-7/opiniao/seja-como-flor-a-arte-de-dar-o-que-nao-se-tem

Abraços

Beto Oliveira

O Estado, a Lei e a Sexualidade: regulação e modos de gozo – Seminário 13/06

Deusa da Justiça por Salvador Dali

Deusa da Justiça por Salvador Dali

O próximo encontro do seminário “Moral Sexual Civilizada no século XXI” será neste sábado, 13/06 e trabalharemos o tema “O Estado, a Lei e a Sexualidade: regulação e modos de gozo”. Para discutir esse tema convidamos a psicanalista Juliana Correa que leciona a disciplina de “Ética Profissional” no curso de Psicologia da UNIPAC. A intenção é discutir como a lei interfere nos corpos e na sexualidades dos sujeitos interferindo assim nas utopias dos corpos e na moral sexual civilizada de nossa época. Pensaremos então como o Conselho Federal de Psicologia (CFP) se posiciona diante desses temas.

Compartilha aqui uma revista do Conselho Regional de Psicologia (CRP) de São Paulo que traz vários artigos sobre o assunto. Quanto mais leituras e quanto mais diversificadas for melhor para nosso encontro.

Qualquer outro material que encontrarem sobre o assunto enviem para o grupo também.

Segue o link da Revista: http://www.crpsp.org.br/portal/comunicacao/cadernos_tematicos/11/frames/fr_indice.aspx

Site sobre Despatologização: http://despatologizacao.cfp.org.br/

Att.

Beto Oliveira

Coordenador do CEPP

O declínio do pai e os novos arranjos familiares: o que é a família? – Seminário 30/06

06 Homer-simpson-with-doughnutComo previsto, o próximo encontro do Seminário “Moral sexual Civilizada no século XXI” será neste sábado, dia 30/06. Abordaremos na ocasião o tema “O declínio do pai e os novos arranjos familiares: o que é a família?”
A proposta é trabalharmos as possibilidades de construção de um conceito psicanalítico de família para pensá-lo na contemporaneidade e suas relações com a sexualidade, tema principal do seminário. Para tanto, usaremos o texto “Assuntos de família no inconsciente”, de Jacques-Allain Miller,  e o artigo “Novos sintomas e declínio da função paterna: um exame crítico da questão”, escrito por um grupo de autores de São João Del-Rey. Ainda sobre o tema da família, recomendo aos mais interessados, o livro “A família em desordem”, de Elizabeth Roudinesco, publicado pela editora Jorge Zahar.
No vemos dia 30/05, às 10h.
Abraços
Beto Oliveira

Sobre o gozo feminino

Para enriquecer nosso debate sobre o feminino, peço aos participantes do Seminário sobre “A moral sexual civilizada no século XXI” para acessarem as obras da artista Mariel Clayton que faz uma releitura interessante do feminino através da boneca Barbie.

As obras me foram apresentadas pela psicanalista Loren Costa e estão disponíveis no link: http://www.facebook.com/pages/the-photography-MARIEL-CLAYTON/19626416014

2015-05-08 13.48.31

A mulher e seus lugares: o gozo feminino na contemporaneidade – Seminário 09/05

Após trabalharmos o corpo, a moral, a identidade e a escolha objetal é hora de falarmos do feminino. Que lugar o feminino ocupou na cultura e na psicanálise? Sabemos que para Simone de Beauvoir, ninguém nasce mulher, torna-se mulher. Para Lacan, “A mulher” não existe, por isso precisa ser contada uma a uma, nunca em uma generalização. Mas com os avanços das discussões do século XX, quando podemos falar de generalização? Não vimos que a própria sexualidade carece sempre de ser inventada? E como nossa sociedade lida hoje com os novos arranjos do feminino? Para Miller, para quem o mundo vive atualmente um momento de feminização, toda cultura pode ser pensada como maneiras de conter o “gozo feminino”. Mas o que a psicanálise chama de gozo feminino e como ele se relaciona com a cultura contemporânea?
.
Eis algumas perguntas que sustentarão o tema do próximo encontro do Seminário “Moral Sexual Civilizada no século XXI”: “A mulher e seus lugares: o gozo feminino na contemporaneidade”.
.
Para o debate usaremos o texto de Lacan “Diretrizes para um Congresso sobre a sexualidade feminina” (presente em seu livro Escritos) e o texto de nossa colega Maria Célia Saraiva Martins Lanna, “A mulher e o feminino: um gozo não-todo regido pela lógica fálica” (inédito).

Também será interessante a leitura do texto de Maria Rita Kehl, “A mínima diferença”, já anexado no blog do CEPP.

Nos vemos no sábado dia 09 de maio às 10h na sede do CEPP.

Att.

Beto Oliveira

Coordenador do CEPP

Maria Rita Kehl: A mínima diferença

Compartilho aqui o link do ótimo texto de Maria Rita Kehl, escrito em 1992, mas que serve bem ao nosso seminário sobre a sexualidade no século XXI e para tantas questões de nosso tempo. O texto está disponível no blog da Editora Boitempo e o acesso é gratuito. Para acessar, basta clicar no link embaixo da foto:

maria-rita-kehl-diferenc3a7a-mc3adnima

http://blogdaboitempo.com.br/2015/03/02/maria-rita-kehl-a-minima-diferenca/

« Older entries

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.